Notícias

Notícias

Sentir enjoo em excesso durante a gravidez não é normal

Enjoos e náuseas durante os primeiros meses de gestação, a êmese gravídica, é muito comum atingindo 50 a 90% das gestantes. Seja por uma indisposição matinal, os famosos “morning sickness”, após a ingestão de algum alimento de difícil digestão ou simplesmente por um cheiro mais forte. As causas não são bem determinadas, mas estão relacionadas a alterações hormonais, fatores psicológicos e emocionais que envolvem todo o trabalho que o organismo da futura mamãe está precisando fazer para gerar uma nova vida.

Porém, algumas mamães acabam apresentando um quadro evolutivo das êmeses gravídicas. A hiperêmese gravídica é diagnosticada quando a mãe apresenta um excesso de náuseas e vômitos, levando a perda de peso, desidratação ou alterações laboratoriais. Por conta disso, muitas precisam chegar a ficar internadas para administração de soro, pedindo um monitoramento mais de perto, para evitar quadros de desidratação ou falta de nutrição para o feto. Além de ser necessário afastar outras doenças que podem levar aos mesmos sintomas, principalmente as que afetam o sistema gastrointestinal.

Segundo a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia – Febrasgo, cerca de 0,3 a 3% de todas as mulheres grávidas experimentam essa forma mais grave de enjoos. Para a ginecologista e obstetra, Dra. Flávia Fairbanks, é necessário observar de perto o quadro clínico da gestante durante o pré-natal pois esse quadro a desidratação, distúrbios metabólicos e perda de peso. “O enjoo já faz parte da ‘cartilha’ da futura mamãe. Ele está previsto dentro do cronograma da gestação. Algumas mulheres não sentem nada, porém, precisamos cuidar das que acabam sofrendo mais com isso e não tratar como uma frescura ou um simples desconforto. Temos que entender que é uma alteração fisiológica natural da gestante, que pode ser controlada com uma alimentação saudável e fracionada. E nos casos mais graves, com medicação e administração de soro”, completa a especialista.

A especialista lista ainda cinco dicas para as gestantes que estejam sofrendo com os enjoos:

- Faça uma alimentação fracionada, comendo menos quantidade em intervalos menores de tempo, evitando alimentos muito gordurosos

- Fique atenta ao ganho de peso abaixo dos sete quilos ou até mesmo, emagrecimento, relatando ao médico os episódios de enjoo

- Enjoos deixam a boca seca e podem causar constante sensação de fraqueza e mal-estar, por isso, mantenha-se hidrata. Não descuide da água!

- Somente faça uso de medicamentos para enjoo após orientação médica

- Quando necessário e prescrito, faça uso de suplemento de vitamina B6, para evitar a náusea e lembre-se de tomar as vitaminas pré-natal regularmente.

Outras Notícias